top of page

Margem de contribuição: O que é, para que serve e planilha modelo



Você está procurando obter uma compreensão mais profunda da saúde financeira de sua empresa?

Nesse caso, entender sua margem de contribuição é essencial.


Em termos simples, a margem de contribuição é o valor da receita restante após a dedução dos custos variáveis.


Ela fornece uma visão clara de quanto cada produto ou serviço contribui para cobrir os custos fixos e gerar lucro.


Mas sua importância vai além disso.


Ela o ajuda a tomar decisões informadas sobre estratégias de preços, controle de custos e alocação de recursos.


O que é a Margem de Contribuição


A margem de contribuição é um indicador financeiro fundamental que mostra a quantidade de dinheiro que cada produto ou serviço contribui para a empresa após a dedução dos custos e despesas variáveis.


Em outras palavras, a margem de contribuição é o valor que sobra das vendas após subtrair os custos variáveis, como matérias-primas, mão de obra direta e despesas relacionadas à produção.


Esses custos variáveis são aqueles que mudam proporcionalmente com o volume de produção ou vendas.


Ao calcular a margem de contribuição, você pode ter uma visão clara de quais produtos ou serviços são mais lucrativos e quais podem precisar de ajustes para aumentar sua contribuição.


Importância da análise da margem de contribuição


A análise da margem de contribuição é essencial para entender a viabilidade financeira de um negócio.


Ela fornece informações valiosas sobre a rentabilidade de cada produto ou serviço, ajudando na tomada de decisões estratégicas.


Ao identificar quais produtos têm uma margem de contribuição mais alta, você pode direcionar seus esforços de marketing e vendas para impulsionar suas vendas.


Além disso, a margem de contribuição pode ajudar a identificar produtos ou serviços que estão gerando prejuízo, permitindo que você tome medidas corretivas, como reduzir custos ou ajustar os preços.


Tipos de margem de contribuição


Existem quatro tipos principais de margem de contribuição que são comumente usados para análise financeira e tomada de decisões em negócios: Margem de Contribuição Unitária, Margem de Contribuição Total, Margem de Contribuição por Canal e Margem de Contribuição por Vendedor.

Esses diferentes tipos de margem de contribuição fornecem insights valiosos sobre a rentabilidade em diferentes níveis de análise, permitindo que as empresas tomem decisões estratégicas mais informadas para melhorar sua lucratividade e desempenho financeiro.


1- Margem de Contribuição Unitária

Também conhecida como margem de contribuição por unidade, essa métrica calcula o valor de contribuição de cada unidade vendida para cobrir os custos fixos e gerar lucro.


É útil para avaliar a rentabilidade de cada produto ou serviço individualmente.


Ao comparar a margem de contribuição unitária de diferentes produtos, é possível identificar aqueles que são mais lucrativos e tomar decisões estratégicas sobre preços, custos de produção e mix de produtos.


2- Margem de Contribuição Total

A margem de contribuição total é a diferença entre a receita total e os custos e despesas variáveis totais de uma empresa.


Ela representa a quantidade de dinheiro disponível para cobrir os custos fixos e gerar lucro após a dedução dos custos variáveis.


A margem de contribuição total é uma medida importante da rentabilidade geral do negócio e é amplamente utilizada na análise de custos, planejamento financeiro e tomada de decisões estratégicas.


3- Margem de Contribuição por Canal

Esse tipo de margem de contribuição é utilizado quando uma empresa vende seus produtos ou serviços através de canais de distribuição diferentes, como lojas físicas, comércio eletrônico, revendedores ou distribuidores.


A margem de contribuição por canal permite avaliar a rentabilidade específica de cada canal de vendas, considerando os custos variáveis associados a cada um.


Isso ajuda a identificar quais canais são mais lucrativos e a direcionar recursos e esforços para maximizar a margem de contribuição em cada canal.


4- Margem de Contribuição por Vendedor

Esse tipo de margem de contribuição é utilizado para avaliar a performance individual de cada vendedor ou representante de vendas em relação à sua contribuição para a lucratividade da empresa.


É calculada subtraindo-se os custos variáveis associados às vendas realizadas por um vendedor específico da receita gerada por essas vendas.


A margem de contribuição por vendedor pode ajudar a identificar vendedores mais eficientes e identificar áreas de melhoria no desempenho das vendas.


Como calcular a margem de contribuição


O cálculo da margem de contribuição é simples e direto. É necessário subtrair os custos variáveis do total da receita.


A fórmula para calcular a margem de contribuição é a seguinte:

Margem de Contribuição = Receita Total - Custos e Despesas Variáveis


Por exemplo, se a receita total for R$10.000 e os custos e despesas variáveis forem R$6.000, a margem de contribuição será de R$4.000.


Margem de Contribuição x Margem Bruta


Embora a margem de contribuição e a margem bruta sejam indicadores financeiros relacionados, eles têm significados diferentes.


A margem bruta é calculada subtraindo os custos dos produtos vendidos da receita total e dividindo o resultado pelo total da receita.


Ela reflete a porcentagem de lucro bruto gerada por cada unidade vendida.


Já a margem de contribuição, como mencionado anteriormente, é o valor que resta após a dedução dos custos e despesas variáveis, e pode ser expressa como um valor absoluto ou uma porcentagem.


Como usar a margem de contribuição


A margem de contribuição pode ser uma ferramenta poderosa para tomar decisões estratégicas em seu negócio.


1- Avaliar a lucratividade do negócio

A margem de contribuição é uma métrica fundamental para avaliar a lucratividade de um negócio.


Ao calcular a margem de contribuição total, é possível ter uma visão clara de quanto dinheiro está disponível para cobrir os custos fixos e gerar lucro.


Uma margem de contribuição mais alta indica maior rentabilidade.


Com base nessa informação, os gestores podem identificar áreas do negócio que estão gerando mais lucro e aquelas que precisam ser otimizadas.


Isso permite tomar medidas corretivas e focar em atividades que impulsionem a lucratividade.


2- Definir o preço mínimo de venda

A margem de contribuição também é útil para determinar o preço mínimo de venda de um produto ou serviço.


Ao conhecer a margem de contribuição unitária, que representa o valor de contribuição por unidade vendida, é possível estabelecer um preço mínimo que cubra os custos variáveis e ajude a atingir o ponto de equilíbrio.


Ao considerar os custos e despesas fixos e desejados, bem como a demanda e a concorrência, é possível definir um preço de venda adequado que garanta a lucratividade.


3- Determinar o ponto de equilíbrio

O ponto de equilíbrio é o nível de vendas necessário para cobrir todos os custos e despesas (fixos e variáveis) e não gerar lucro nem prejuízo.


A margem de contribuição é essencial para calcular o ponto de equilíbrio.


Dividindo-se os custos e despesas fixas pela taxa da margem de contribuição, é possível determinar quanto de receita precisa ser gerada para cobrir esses custos e despesas e atingir o equilíbrio.


Conhecer o ponto de equilíbrio é valioso para planejamento financeiro, estabelecimento de metas e tomada de decisões estratégicas para garantir a sustentabilidade do negócio.


4- Traçar estratégias de vendas

A margem de contribuição também desempenha um papel importante na definição de estratégias de vendas.


Ao analisar a margem de contribuição por canal, por exemplo, é possível identificar os canais mais lucrativos e direcionar esforços para maximizar essa margem.


Isso pode envolver a alocação de recursos para fortalecer um canal de vendas específico, desenvolver parcerias estratégicas ou ajustar as estratégias de marketing e promoção.


Além disso, a margem de contribuição por vendedor pode ajudar a identificar os vendedores mais eficientes e direcionar treinamento e incentivos para otimizar o desempenho das vendas.


Como melhorar a margem de contribuição


Existem várias maneiras de melhorar a margem de contribuição de um produto ou serviço, mas trouxe nesse artigo as três principais:


1- Aumentar o preço dos produtos/serviços

Uma maneira de melhorar a margem de contribuição é aumentar o preço dos produtos ou serviços, desde que haja demanda suficiente para suportar esse aumento.


Ao aumentar o preço de venda, a margem de contribuição por unidade também aumenta, o que pode levar a uma maior lucratividade.


No entanto, é importante considerar fatores como a elasticidade da demanda, a concorrência e o valor percebido pelo cliente ao definir os preços.


Realizar pesquisas de mercado e análises de preço pode ajudar a encontrar o equilíbrio certo para maximizar a margem de contribuição.


2- Reduzir custos e despesas variáveis

Outra forma de melhorar a margem de contribuição é reduzir os custos e despesas variáveis associados à produção ou fornecimento dos produtos ou serviços.


Isso pode ser alcançado por meio de negociações mais favoráveis com fornecedores, otimização de processos, controle rigoroso de desperdícios e eficiência na gestão de matérias-primas e mão de obra direta.


Ao reduzir esses custos variáveis, a margem de contribuição por unidade aumenta, o que contribui para uma maior rentabilidade.


3- Reduzir os custos fixos e despesas

Além de diminuir os custos variáveis, é importante analisar e buscar maneiras de reduzir os custos fixos e despesas gerais da empresa.


Isso pode incluir renegociação de contratos de aluguel, economia de energia, redução de despesas administrativas, entre outros.


Ao diminuir os custos fixos e despesas, a empresa pode reduzir o ponto de equilíbrio e aumentar a margem de contribuição necessária para gerar lucro.


Isso resulta em maior flexibilidade financeira e margem para investimentos e crescimento.


É importante destacar que qualquer estratégia para melhorar a margem de contribuição deve ser cuidadosamente analisada e implementada com base em uma compreensão sólida do mercado, dos concorrentes e das necessidades dos clientes.


Também é essencial acompanhar regularmente os resultados financeiros e fazer ajustes conforme necessário.


Buscar eficiência operacional, inovação e encontrar oportunidades para agregar valor aos produtos ou serviços também são abordagens complementares para melhorar a margem de contribuição de forma sustentável.


Exemplo de uma planilha de margem de contribuição


Para facilitar o cálculo da margem de contribuição, disponibilizamos uma planilha de exemplo que você pode baixar e utilizar em seu negócio.


A planilha contém campos para inserir a receita total, os custos e despesas variáveis e a margem de contribuição calculada automaticamente.


Dessa forma, você terá uma visão clara da margem de contribuição de cada produto ou serviço, ajudando-o a tomar decisões informadas e estratégicas.


Ainda nessa mesma planilha disponibilizamos o cálculo da lucratividade para você conseguir visualizar a diferença em relação à margem de contribuição.



Comments


bottom of page